Sepse: quais doenças podem causar choque séptico em cães e gatos

Quando o corpo de um pet se depara com uma infecção, ele gera uma resposta inflamatória, que pode evoluir para um quadro de sepse. Então, atenção!

De acordo com as características dos agentes infecciosos e também das condições clínicas do cãozinho ou gatinho, o sistema imunológico se mobiliza para curar a doença, lançando na circulação uma carga de mediadores inflamatórios para conter o invasor.

Se a infecção é muito grave, geralmente causada por bactérias e vírus, o corpo lança mecanismos de defesa que prejudicam as funções vitais. A sepse é essa resposta do organismo e faz com que o sistema circulatório não consiga suprir as necessidades sanguíneas de órgãos e tecidos.

Assim, a sepse, conhecida popularmente como infecção generalizada, é uma das maiores causas de óbitos de pacientes pets.

Entenda como essa doença se desenvolve e quais as formas de prevenção e diagnóstico.

Quais doenças podem causar sepse em cães e gatos?

Listamos as mais frequentes doenças causadoras de quadro séptico, sendo reconhecidas como fatores de risco para a sepse. Frisamos que sempre podem ser evitadas por meio do reconhecimento de sinais clínicos e adequado tratamento com médico veterinário para impedir infecção-inflamação sistêmica.

  • Periodontites: doença oral que provoca dor e desconforto, além de um quadro inflamatório;
  • Infecções do sistema urinário: promovem uma condição infecciosa e inflamatória;
  • Infecções gastrintestinais: promovem inflamações e desordens gastrintestinais e permitem que bactérias promovam infecção aumentando a inflamação e a piora do paciente;
  • Infecções Hemoparasitárias: são responsáveis por quadro inflamatório sistêmico que favorece a instalação da sepse.

Essas condições infecciosas, quando não reconhecidas e tratadas adequadamente, são promotoras também de inflamação local, comprometendo a função do órgão e desencadeando manifestação sistêmica, agravando outras doenças pré-existentes como: bronquites, artroses, artrites ou qualquer outra doença crônica ou degenerativa.

Como é o diagnóstico da sepse ou choque séptico

Sempre que houver a presença de um foco infeccioso-inflamatório, é de extrema importância que o tutor identifique o mais rápido possível. É imprescindível que o pet receba atenção e tratamento adequado, urgentemente, permitindo qualidade de vida e diminuindo as chances de desenvolver a doença.

Quanto mais tempo levar o diagnóstico, maiores as chances de a sepse levar ao óbito do cãozinho ou gatinho.

O médico veterinário avalia o quadro clínico do paciente e faz exames de cultura de urina, secreções e sangue para investigar de onde vem a infecção. É importante ficar atento aos sinais e sinais da sepse para procurar ajuda o quanto antes:

  • Febre ou hipotermia;
  • Diminuição do volume de urina;
  • Falta de ar;
  • Aumento da frequência cardíaca;
  • Sonolência, confusão mental e/ou agitação;
  • Fraqueza extrema;
  • Vômito.

Como é feito o tratamento da sepse ou choque séptico?

Devido à gravidade, a sepse deve ser tratada ao mesmo tempo em que é feita a investigação da infecção. Algumas vezes, os exames não ficam prontos rápido ou não trazem resultados conclusivos, mas o tratamento não pode esperar.

O tratamento do choque séptico se baseia em melhorar o fluxo de oxigênio para os tecidos. Isso é feito através do suporte hemodinâmico, melhorando a pressão arterial, a qualidade e frequência do pulso femoral, normalizando também a coloração das mucosas e a temperatura do pet.

Além disso, outra forma de tratamento se dá através do controle da infecção e de intervenções imunorreguladoras e metabólicas. O tratamento deve ser criterioso com antibióticos e associações, de ordem emergencial, com internação e acompanhamento médico veterinário.

Agir rápido é fundamental

Ao perceber qualquer sinal no seu peludinho, leve-o imediatamente até o veterinário.
Na Pet Center Canoas temos atendimento 24 horas, com equipe altamente especializada para diagnosticar e tratar doenças que podem evoluir para quadro de sepse. Clique aqui para conversar com nossa equipe pelo WhatsApp.

Mais posts

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.