Profilaxia dentária em cães idosos

Profilaxia dentária em cães idosos

Se você pesquisar aqui no blog da Pet Center Canoas, irá encontrar diversos conteúdos que falam sobre a profilaxia dentária e a importância deste procedimento para todos os pets. E cães idosos também entram nessa lista. Para animais de idades mais avançadas, no entanto, a profilaxia exige alguns cuidados pré-operatórios para garantir que o procedimento seja seguro e sem risco.

Consulta de avaliação

A primeira etapa para a profilaxia dentária – e isso para cães de qualquer idade – é passar pela consulta de avaliação com o médico veterinário. Neste atendimento, o profissional faz ao tutor perguntas sobre o histórico de saúde do animal, realiza ausculta, examina como está a situação dos dentinhos do pet e explica como vai funcionar a limpeza de tártaro (profilaxia).

Ecocardiograma para cães idosos

Em pets um pouco mais jovens, o procedimento padrão é coletar exame de sangue após a consulta de avaliação. Estando todos os resultados sem alteração, a profilaxia poderá ser agendada normalmente.

Cães idosos, porém, precisam checar como está a saúde do coração. Foi assim com a Lili, paciente de 11 anos aqui da Pet Center Canoas. Há um ano e meio, ela iniciou medicação para controlar a pressão arterial e começou a desenvolver uma insuficiência cardíaca muito leve, que não tinha necessidade de intervenção medicamentosa até o momento.

Para realizar a profilaxia, foi necessário que a Lili refizesse o exame de ecocardiograma para avaliar a evolução de sua insuficiência cardíaca. Na ausculta realizada pela médica veterinária na consulta de avaliação, foi identificado um sopro (chiado) significativo na cachorrinha.

Após a realização do ecocardiograma, Lili passou também por consulta com a médica veterinária Luana Meirelles, que atende a especialidade de Cardiologia na Pet Center Canoas. A profissional avaliou o resultado do exame, que mostrou uma evolução no problema de Lili. Agora, sua insuficiência cardíaca é moderada e exige medicação. Ainda assim, a vet assegurou que a saúde da pet estava ótima e que ela poderia passar pelo procedimento de profilaxia dentária.

Coleta de sangue e agendamento

Depois que a Lili examinou o coração e foi liberada pela veterinária para a profilaxia, chegou o momento de realizar a coleta de sangue, um último exame para garantir que tudo estava certo com sua saúde. Os resultados foram positivos e o procedimento foi agendado. Deu tudo certo!

Lili voltou para casa segura, tranquila e com os dentes limpinhos. Assista ao vídeo abaixo e confira alguns momentos da jornada da pet para a realização da profilaxia.

Por que realizar a profilaxia dentária anualmente?

A higiene bucal bem feita é a melhor forma de evitar cálculo dentário (tártaro), um problema que, além de desagradável, pode gerar complicações. A falta de cuidados com a saúde bucal dos pets pode causar problemas como mobilidade dentária, sangramentos orais, perdas dentárias além de problemas cardíacos, renais, articulares, endócrinos, entre outros.

A presença de tártaro e placa bacteriana podem ser o ponto inicial para o desenvolvimento de problemas mais graves de saúde. Por isso, é muito importante a realização da profilaxia dentária para a prevenção.

O procedimento é seguro?

Sim, a profilaxia dentária é um procedimento seguro, realizado por profissionais especializados e experientes. Utilizamos anestesia inalatória, que traz menos riscos e mais conforto para o pet, e todos os seus sinais vitais são monitorados pelo anestesista durante o procedimento.

Além disso, as etapas de pré-operatório garantem ainda mais segurança para o animal. A consulta de avaliação, coleta de sangue e outros exames para cães idosos asseguram um procedimento tranquilo e sem riscos para o paciente. Nossa principal preocupação é garantir que a saúde do animal esteja 100% ok para que ele possa passar pela profilaxia de forma segura.

Até que idade meu pet pode fazer profilaxia?

O recomendado é que o cão realize profilaxia dentária anualmente a partir dos 5 anos de idade. Alguns pets podem precisar da remoção de tártaro antes disso, mas não é muito comum. A profilaxia poderá ser realizada todos os anos até que o animal siga tendo condições de saúde para passar pelo procedimento.

Como a profilaxia exige anestesia, ela pode não ser recomendada aos pets que já são muito idosos ou que apresentam complicações de saúde mais sérias. Tudo isso será avaliado pelo médico veterinário na consulta de avaliação e nos demais protocolos pré-operatórios que seguimos aqui na Clínica.

Deseja mais informações sobre a profilaxia dentária? Entre em contato com a Pet Center Canoas clicando aqui.

Mais posts

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.