PAPO COM VET #4 – Dicas e alertas da dermatologista

PAPO COM VET #4 – Dicas e alertas da dermatologista
Avalie

Para comemorar o Dia do Dermatologista (05/02), temos mais um Papo com Vet! Desta vez quem conversou com a gente foi a Médica Veterinária Dermatologista Camila Lupion (CRMV/RS 210716). Primeiramente parabéns Camila pelo seu dia, por somar com seus conhecimentos e suas experiências na equipe de especialistas da Pet Center Canoas e a todos os profissionais que zelam pelos cuidados da pele de nossos peludos.

Confira as dicas, alertas e orientações que a Camila nos passou e compartilhe esse texto. Assim você ajuda também a proteger a saúde dos pets e suas famílias!


1 – Coceira sempre é alergia? Pode ser sarna?

Dra. Camila – O principal sinal clínico das alergias é a coceira, mas nem sempre o pet que se coça tem alergia. Por exemplo, a sarna sarcóptica ou escabiose canina gera bastante coceira ao cão, assim como, a sarna notoédrica ou escabiose felina gera bastante coceira ao gato. Outro porém, é que nem todas as sarnas coçam, como a sarna demodécica, popularmente conhecida como “sarna negra”, pode não acarretar coceira ao pet.

2 – Sarna é transmissível para as pessoas? Problemas de pele são contagiosos?
Dra. Camila –
A sarna sarcóptica e a sarna notoédrica são zoonoses, ou seja, são doenças transmissíveis aos humanos. A sarna demodécica não é transmissível as pessoas.

Nem todas as dermatites são contagiosas, por exemplo alergia não é transmissível as pessoas, porém algumas doenças fúngicas e as escabioses são zoonoses.

3 – Alergia tem cura?
Dra. Camila – 
As alergias não têm cura, mas tem tratamento. As dermatites alérgicas são reações do sistema imunológico contra determinada substância (alérgeno). Não podemos fazer o sistema imune parar de reagir contra o alérgeno, mas podemos diminuir esta reação. Identificando qual o alérgeno que causa reação, pode-se privar o contato do cão a este agente e cessar as crises alérgicas.

4 – Quanto aos banhos semanais, existe alguma recomendação sobre a frequência?
Dra. Camila – 
Temos que entender que na natureza os cães e gatos não tem o hábito de tomar banho com água e substâncias limpantes. Por tanto, não há uma recomendação padrão para frequência de banhos.

Animais com pele e pelagem saudável na maioria das vezes são banhados apenas pelo odor desagradável a seus tutores, e isso não tem problema desde que seja usado shampoos e condicionadores veterinários apropriados que mantenham o equilíbrio e proteção a pele.

Pacientes com dermatites em tratamento precisam ser banhados com shampoos terapêuticos eventualmente mais de uma vez por semana.

Gatos também podem tomar banho por indicação do seu veterinário, pois alguns produzem excesso de oleosidade, outros tem muitos nós na pelagem. No geral, os felinos estão sempre se higienizando com sua língua cheia de espículas que se assemelha uma escova, mantendo-se sempre limpinhos. Para os tutores que possuem mais de um gato na casa: o banho pode retirar o odor natural dos felinos fazendo com que eles não se reconheçam e acabe gerando conflitos em casa.

5 – Posso dar banho com produtos como shampoo humano ou sabão em barra?
Dra. Camila – 
Jamais! O pH da pele das pessoas é diferente do pH da pele dos cães e dos gatos, assim os produtos de linha humana ou os produtos sem indicação em bula de uso veterinário podem causar sérias dermatites na pele dos pets. Lembrando que quando a bula de um produto especifica “pH fisiológico” significa que o pH deste item é adequado àquela espécie indicada na bula, ou seja, se for shampoo de gente o pH é adequado a pessoas, se for shampoo pet o pH é indicado apenas para pets.

6 – Devo utilizar antipulgas e carrapaticidas sem perceber a presença de parasitas no meu pet?
Dra. Camila –
Sim, pois a indicação de antipulgas e carrapaticidas é para tratamento e prevenção. Por tanto, podemos usar esses produtos quando visualizamos os parasitas nos nossos animais de estimação ou como forma de prevenção. Tanto as pulgas como os carrapatos podem transmitir sérias doenças aos cães e gatos, sendo que algumas dessas doenças são zoonoses. A melhor forma de manter a saúde dos nossos pets é sempre prezar pela prevenção.

7 – Presença de caroços e bolinhas na pele também são casos para o dermatologista?
Dra. Camila – 
Podem ser! Algumas alergias são manifestadas por bolinhas vermelhas chamadas de pápulas, porém algumas neoplasias (como tumores, câncer) podem ter a apresentação em forma de bolinhas ou caroços na pele. Na dúvida, o veterinário clínico geral consegue guiar o paciente ao especialista correto, que poderá ser o veterinário dermatologista ou oncologista.

8 – Meu pet perde muito pelo, pode ser um problema de pele?
Dra. Camila – 
Pode ser, o veterinário poderá identificar se é por alguma dermatite ou não. Os animais costumam realizar troca de pelagem de acordo com a troca de estação do ano, por tanto, a queda de pelo pode ser normal quando identificada nestes períodos. Também pode ser normal para pets que vivem muito tempo sob luz artificial, como lâmpadas, ou animais que possuem pelo curto.

Dica de saúde: Todos os animais devem ser escovados diariamente ou com frequência indicada pelo médico veterinário, pois evita que o gato tenha vômito por bola de pelo, evita a formação de tricobezoários (bolas de pelo) que podem obstruir o trato gastrointestinal e previne a formação de nós na pelagem que podem machucar a pele pela tração do pelo.

9 – Quando preciso levar meu pet num dermatologista?
Dra. Camila – 
Quando perceberes qualquer lesão na pele, coceiras, otites (secreção, desconforto, vermelhidão ou coceira no ouvido), quando teve tratamento infrutíferos direcionados a pele ou pelo. Na dúvida, o veterinário clínico geral poderá elucidar se é um caso que deve ser direcionado ao dermatologista.

10 – Alguma recomendação para a saúde da pele dos nossos pets?
Dra. Camila – 
Manter uma alimentação saudável, de preferência alimentos superpremium ou comida caseira elaborada pelo médico veterinário nutricionista, banhos e hidratações com produtos adequados a cada espécie animal e a cada caso, escovações da pelagem diária e utilização de antipulgas e carrapaticidas com a frequência adequada.

Um abraço!
Redação Pet Center Canoas

Pet Center Canoas Logo

Clinica Veterinária 24h em Canoas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.