Gripe em cães e gatos: vacine seu pet

Nesse momento, em que as pessoas estão em casa com muitos cuidados voltados à manutenção da saúde em função da pandemia pelo coronavírus, é preciso também lembrar dos pets, que precisam de cuidados especiais para minimizar possíveis quedas de imunidade e também podem contrair gripe e outras doenças respiratórias, principalmente durante o outono e inverno.

É importante lembrar que, assim como ocorre com o coronavírus, os pets não contraem gripe de seres humanos e nem transmitem para os tutores quando estão gripados. O contágio é feito de cão para cão e de gato para gato.

Já ressaltamos em outras publicações que, segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), não há evidências de que animais de companhia, como cães ou gatos, possam ser infectados com o novo coronavírus (Covid-19). Isso porque o coronavírus que adoece os gatos, por exemplo, não é o mesmo de cães, e não é o mesmo dos humanos.

Gripe pode evoluir para pneumonia

A gripe em cães e gatos não é difícil de prevenir ou de tratar. A vacinação é umas das principais formas de prevenção. Os pets com propensão maior a desenvolver casos graves de gripe são os filhotes, os idosos e os que, por algum motivo, apresentem quadros de supressão do sistema imune. Além disso, os cachorros de raças de focinho mais curto também têm uma predisposição maior a enfrentar problemas sérios durante uma gripe; já que contam com uma capacidade menor de “filtrar” o que é respirado pelo nariz até que o ar chegue ao seu pulmão, levando mais impurezas e bactérias para seu corpo.

Nos cães, a gripe é causada por vírus ou bactéria, ou ainda pela combinação dos dois tipos de agentes. O sintoma mais comum da gripe canina é a presença de tosse alta e seca, como se fosse um engasgo, além de febre, apatia e falta de apetite. A gripe canina é transmitida por meio de vírus pelo ar, secreções respiratórias, contato direto com o cão infectado e objetos contaminados.

Nos gatinhos, os vírus são responsáveis por causar doenças conhecidas como “gripe do gato”: a rinotraqueíte e calicivirose. Por terem os sintomas comuns de um resfriado humano – espirros, secreção nasal, ocular e tosse – , são chamadas de doenças do complexo respiratório viral felino e se agravam com o frio do inverno.

Clique aqui para agendar consulta

Vacinação contra a gripe é principal forma de prevenção

Para prevenção da gripe canina, a vacinação é essencial, principalmente se o pet tem contato com outros cães, costuma ir a pracinhas e pet shops.

Segundo o diretor clínico da Pet Center Canoas, o médico veterinário Guilherme Cirino, a dica principal é a prevenção. “A vacinação é a melhor proteção para os cães e gatos. Para os gatos, a imunização é feita com a vacina múltipla felina”, explica.

A vacinação deverá ser feita anualmente e, em caso do cão ou gato apresentar o sintoma de gripe, deve ser avaliado pelo médico veterinário.

Outros cuidados para prevenir a gripe em cães e gatos

O fortalecimento imunológico do seu pet pode ser realizado com boa alimentação completa e equilibrada e até mesmo com reforço de suplementação, que pode ser indicada por médico veterinário.

Garanta a atividade física com passeios e/ou brincadeiras para diminuir o estresse e mantenha seu pet aquecido e seco sempre. Para os animais que possuem pelos ralos ou curtos e que estão acostumados com tecidos, as roupinhas são uma boa opção para mantê-los aquecidos.

Evite que seu pet compartilhe água, comida, brinquedos ou caixinha de areia com pets gripados,
cuide da higiene do seu pet e o mantenha em ambiente limpo. É importante ao primeiro sinal clínico de tosse, levar seu amigo para uma avaliação com o veterinário. Muitas vezes pode ser necessário exames complementares, como exames de sangue e raio x de tórax.

Mais posts

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.