Câncer em pets

Câncer em pets: diagnóstico precoce salva vidas

Durante muito tempo, o câncer em pets foi considerado uma sentença de morte – e para os humanos também. Porém, isso não é mais assim!

A medicina teve uma evolução exponencial no último século, e a oncologia é a área onde se concentram os maiores esforços e pesquisas na atualidade, trazendo tratamentos inovadores que melhoram a qualidade de vida de pacientes humanos, bem como de nossos peludos.

Diagnóstico precoce salva vidas

Além dos tratamentos, outro fator que também contribui bastante para as possibilidades de cura e maior qualidade de vida aos peludinhos é a melhoria nos exames de diagnóstico por imagem, que contam com alta tecnologia, fornecendo informações muito mais precisas sobre o estado de saúde dos pets. Isso colabora para que os veterinários realizem diagnósticos de forma muito mais precoce, o que é fundamental nos casos de câncer em pets. Quanto antes for identificado, maiores são as chances de tratamento e sobrevida dos animais doentes.

Sabemos que, muitas vezes, os processos neoplásicos são silenciosos e os pets tendem a não demonstrar nenhum sinal da doença. Por isso, é recomendado sempre pelos nossos médicos veterinários que os tutores levem seus pets periodicamente para consultas de check-up, principalmente após os 7 anos de idade. A prática auxilia a descoberta de uma doença como o câncer em um exame rotineiro, possibilitando que um tratamento seja iniciado de forma imediata.

Fique atento aos principais sinais clínicos de câncer em pets

Entre os principais sinais apresentados pelos cães com câncer, podemos citar:

  • Dor: o pet apresenta sinais de dor ao andar, correr, pular ou em atividades que antes eram comuns.
  • Mudanças nos hábitos de defecar ou urinar: fazer mais ou menos cocô ou xixi pode ser um sinal importante. Fique atento às mudanças significativas nos seus hábitos.
  • Desânimo ou depressão: o cansaço e a apatia em geral podem indicar que há algo de errado com o animal.
  • Dificuldade para respirar: respiração ofegante ou falta de ar com ou sem a realização de atividades físicas sempre deve ser investigada.
  • Mudança de apetite e perda de peso: o animal pode passar a sentir dificuldades ou dores ao tentar engolir, deixando de comer. A perda de peso é um sinal bastante característico em cães com câncer.
  • Feridas que não cicatrizam: processos neoplásicos podem trazer grande dificuldade de cicatrização em feridas que, por acaso, apareçam no corpo dos cães.
  • Diarreia, vômitos ou sangramentos: secreções com pus, diarreias, sangramentos importantes e vômitos sem motivo aparente podem indicar problemas.
  • Inchaço: em determinadas regiões do corpo que, geralmente, se transformam em caroços – estão entre os sinais mais clássicos do carcinoma em cães.

Agende consulta com especialista

A consulta com o médico veterinário especializado em Oncologia pode ser marcada sempre que houver uma suspeita de tumor, pois este é o profissional que irá conduzir o caso com uma visão da especialidade desde o princípio.

O paciente também pode ser encaminhado após ter o resultado da biópsia, para avaliação de terapias adjuvantes. Precisa de mais informações? Entre em contato com a Pet Center Canoas. Clique aqui.

Mais posts

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.